Conheça os 5 sintomas da fibromialgia

Doutor Já Redação

O que é fibromialgia?

Milhões de pessoas são afetadas pela fibromialgia, um transtorno misterioso e debilitante. A fibromialgia é uma condição crônica e, às vezes, mal diagnosticada, caracterizada pela dor muscular generalizada, fadiga, problemas de concentração e problemas de sono.

A gravidade dos sintomas da fibromialgia podem variar de pessoa para pessoa e pode oscilar em um mesmo indivíduo, dependendo de alguns fatores como a hora do dia ou clima.

Já que é uma condição crônica, na maior parte dos casos os sintomas da fibromialgia não desaparecem completamente. O lado bom é que a fibromialgia não é progressiva e não apresenta risco de vida, e os tratamentos podem ajudar a aliviar os sintomas.

Não tem Plano de Saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já!

5 Sintomas da fibromialgia

Os sintomas da fibromialgia e a sua gravidade variam muito, contudo, dor e fadiga estão quase sempre presentes. Os principais sintomas de fibromialgia são:

Dor

Alguns pacientes com fibromialgia relatam um desconforto em uma ou mais áreas específicas do corpo, enquanto outros podem sentir dor generalizada nos músculos, ligamentos e tendões.

Certas áreas, como a parte de trás da cabeça, a parte superior das costas e do pescoço, cotovelos, quadril e joelhos, podem ficar particularmente sensíveis ao toque ou pressão, descritas como pontos sensíveis. O grau e tipo de dor podem variar de doloroso, sensível e latejante a sensações mais nítidas. A queimação intensa, dormência e formigamento também podem estar presentes.

Fadiga

Se você já ficou destruído e exausto por causa de um resfriado, você pode ter uma ideia de da sensação dos sintomas da fibromialgia no corpo. Enquanto alguns pacientes com fibromialgia sentem apenas uma leve fadiga, muitos relatam ficar completamente sem energia, tanto física como mentalmente, interferindo em todas as atividades diárias.

Problemas de memória

Dificuldade em se concentrar e lembrar das coisas são sintomas cognitivos comuns em pessoas com fibromialgia.

Distúrbios do sono

Pesquisas mostraram que os estágios mais profundos de sono em pacientes com fibromialgia são constantemente interrompidos por “explosões” de atividade cerebral. Surge a sensação de exaustão, mesmo após uma boa noite de descanso.

Outros problemas como a apneia do sono, a síndrome das pernas inquietas e ranger de dentes (bruxismo) também são comuns entre as pessoas que sofrem de fibromialgia.

Síndrome do intestino irritável (SII)

Os sintomas da SII, incluindo diarreia, constipação, dor abdominal e distensão abdominal, estão presentes em muitas pessoas com fibromialgia.

Outros sintomas comuns incluem:

  • Dores de cabeça, enxaquecas e dor facial
  • Depressão, ansiedade ou alterações de humor
  • Períodos menstruais dolorosos
  • Tontura
  • Boca, olhos e pele secos
  • Sensibilidade aumentada ao ruído, odores, luzes brilhantes e toque

Desencadeadores de sintomas

Os seguintes fatores podem piorar os sintomas de fibromialgia:

  • Mudanças no clima (muito frio ou muito úmido)
  • Muito ou pouco exercício
  • Muito ou pouco descanso
  • Estresse e ansiedade
  • Depressão

Alguns pacientes também relatam que a dor e a rigidez são piores pela manhã.

Causas da fibromialgia

Médicos sabem que os pacientes com o distúrbio experimentam uma sensação forte de dor devido a uma falha no processamento da informação sobre a dor no sistema nervoso central.

Alguns estudos também mostraram que as pessoas com fibromialgia possuem certas anormalidades fisiológicas, como os níveis elevados de certas substâncias químicas chamadas neurotransmissores que ajudam a transmitir sinais de dor (aumentando os sinais nas áreas de processamento da dor do cérebro).

Em alguns casos, uma lesão ou trauma, especialmente na espinha cervical ou doença bacteriana ou viral podem preceder um diagnóstico de fibromialgia. Descobrindo um novo desencadeador para a fibromialgia, as infecções.

Fatores de risco da fibromialgia

Uma série de fatores pode aumentar a probabilidade de você desenvolver fibromialgia. Esses incluem:

Gênero. A fibromialgia é mais comum entre as mulheres do que entre os homens.

Idade. Os sintomas geralmente aparecem durante a meia idade, mas também podem se manifestar em crianças e adultos mais velhos.

Histórico de doença reumática. As pessoas que foram diagnosticados com um transtorno reumático, condições inflamatórias crônicas, como a artrite reumatoide e lúpus estão em um maior risco de desenvolver fibromialgia.

Histórico familiar. Ter um parente que sofre de fibromialgia coloca você em um risco maior de desenvolver a condição.

Problemas de sono. Os médicos não têm certeza de que os transtornos de sono são uma causa ou um sintoma da fibromialgia, mas os transtornos de sono, incluindo a síndrome das pernas inquietas e a apneia do sono, têm sido citados como possíveis desencadeadores da fibromialgia.

Quando procurar ajuda para tratar a fibromialgia?

Se você está sentindo dores musculares que duram meses e essas são acompanhadas por fadiga, procure um médico.

Fonte: Every Day Health

Não tem Plano de Saúde? Conheça agora o Cartão Doutor Já!

F